Be on the Net Novas fotos diariamente na fan page!

Blog da Patfig - Fotos de casamento

Em time que está ganhando não se mexe, certo? Errado.

22/02/2013 14:35

Quando decidi morar fora do Brasil, diversos amigos vieram conversar comigo inconformados. Visivelmente preocupados e com a melhor das intenções, me perguntavam por que eu estava abandonando tudo depois de construir uma carreira bem sucedida na fotografia de casamento no Brasil, mais especificamente no Rio de Janeiro. Muitos talvez ainda se perguntem até hoje. Confesso que na época até eu ficava bolada com isso. Quer dizer, queria viajar e viver em outros lugares, mas também não queria perder o que havia construído no Brasil. Isso me consumia e até pouco tempo ainda me preocupava. O Vinicius (marido), por outro lado, sempre me tranquilizava e explicava que ia ficar tudo bem, sempre citando um ditado chinês que diz mais ou menos assim: para experimentar novos chás, é preciso esvaziar a xícara. Em outras palavras, às vezes é preciso abrir mão de algumas coisas para ter a oportunidade de experimentar outras. Algo muito interessante aconteceu nesses mais de dois anos viajando. Visitei dezenas de países e me encantei com essa vida nômade. Não consigo mais me imaginar vivendo em apenas um único lugar. Cada novo país que conhecemos nos proporciona novas e maravilhosas experiências. É uma vida tão ativa, tão rica e tão especial, que tenho certeza que não sou eu mesma vivendo tudo isso. Porém, talvez o mais fascinante mesmo foi o que aconteceu no Brasil. Nesses últimos dois anos, continuei fotografando casamentos no Rio e em outras partes do Brasil normalmente. Não só continuei tendo casamentos para fotografar nos poucos meses que passei no Brasil nesses últimos dois anos, como tais casamentos foram lindos e absolutamente deliciosos de fotografar. Em outras palavras, mesmo passando a maior parte do tempo fora do Brasil, continuei atuando no Brasil normalmente, nos meses que escolhi estar lá. Não deixei de ter trabalho por ter optado estar fora do Brasil na maior parte do tempo. Apenas passei a fotografar menos eventos, porque fico pouco tempo no Brasil. Ou seja, o maridão tinha razão. No fim das contas, deu tudo certo. Nós passamos a ter uma vida imensamente mais rica, e continuei a ser procurada pelas noivas no Brasil. Não só isso, continuei a fotografar casamentos lindos só que com uma grande diferença. A minha fotografia se transformou completamente por conta das viagens. Viajar é, sem dúvida, a melhor maneira que existe de treinar fotografia. A riqueza de desafios e situações é imensa. É muita coisa nova. São ideias e mais ideias pipocando por todos os lados. Viajar alimenta a alma e a mente e, claramente, nos faz muito mais criativos. Hoje estou satisfeita com a minha habilidade fotográfica como jamais estive. Esse sentimento de plenitude e de alinhamento com essa arte que tanto amo é um fruto evidente dessa decisão aparentemente maluca de sair pelo mundo. Passados esses dois anos, percebo que poucas coisas são tão perigosas quanto o sucesso, ou a percepção de sucesso. Algumas pessoas acham que construí uma carreira bem sucedida. E isso é verdade em grande parte. Se eu comprasse essa ideia ao ponto de começar a me sentir a rainha da cocada preta, sabe o que ia acontecer? Nada. Eu nunca ia sair do lugar e tentar nada novo. Quando a pessoa está no topo ela tem medo. Porque ela acha que tem alguma coisa a perder. Se você está no topo e não tem mais para onde subir, a única opção possível é descer, certo? E aí vem aquela história de que ser pobre não é necessariamente grave. Mas, ser rico e depois ficar pobre é devastador. Se tem uma coisa nessa vida que nos atrapalha é justamente esse tal de apego. No caso, o apego ao sucesso, ou ao sentimento de sucesso, é o que imobiliza a pessoa. É a tal história de que, em time que está ganhando não se mexe. O apego à aparente vitória impede a mudança. Como mencionei antes, alguma coisa eu conquistei na minha carreira, por certo. Tive medo de perder isso? Pode apostar. Felizmente consegui lidar com esse medo e seguir adiante. Hoje percebo como é bobo esse apego a um aparente sucesso. O mercado do Rio é excelente, eu adoro fazer casamentos, mas essa é apenas uma parte da minha vida. Uma parte absolutamente importante, sem dúvida. Ainda assim, uma parte. A vida é muito maior que isso, desde que estejamos abertos a outras possibilidades. Não tivesse eu acreditado nisso, não teria visitado tantos lugares incríveis e conhecido tanta gente legal pelo mundo. Porém, ainda pior, não teria visualizado as inúmeras possibilidades que hoje percebo, simplesmente porque me permiti enxergá-las. Continuo amando a fotografia de casamento e me dedicando a ela de corpo e alma, buscando ser melhor a cada dia. Continuarei a fazer inúmeros casamentos no Rio de Janeiro e outras partes do Brasil todos os anos. Mas, também cuidarei de outras questões. Coisas novas, que me encantam, que também me fazem sonhar e que me ensinam permanentemente a deixar o apego de lado, para experimentar novos chás. A propósito, falando em chás, aqui em Istambul estamos no paraíso. A cada visita ao Mercado Egípcio voltamos para casa com mais um monte de saquinhos de chá, cada um mais gostoso que o outro. E você, a que está apegado agora que te impede de mudar e evoluir? Termino o post com algumas fotos de um casamento que fotografei em Veranópolis, RS, no ano passado. Uma experiência absolutamente incrível, totalmente fora da zona de conforto minha, porque não conhecia o lugar, nem os noivos, mas que, no fim, me deixou com vontade de mais viagens fotográficas por esse imenso Brasil.
 

Publicado por Patricia Figueira


Roberta e Arionel na London Bride

21/01/2013 11:37

Notícia pra lá de feliz hj logo pela manhã.

Recebi da Roberta Marquez, a noiva bailarina que me deu tanta alegria ano passado, um pdf com a matéria que foi publicada numa das revistas mais lindas e renomadas que existe no mundo das Noivas, a London Bride Magazine.

Agora, pra me matar de felicidade, a Roberta ainda me menciona no texto lindamente. Estou apaixonada. :)

Vamos continuar trabalhando, porque isso motiva a gente a continuar no caminho e sempre focar no aprendizado, no treino, na troca de idéias pra gente melhorar a cada dia.

Vejam a matéria.

Espero que gostem.

Marquez 1a 600

Marquez 2 600

Publicado por Patricia Figueira


2012, o ano que valeu por muitos

09/01/2013 14:35

Não seria exagero dizer que 2012 foi o ano mais extraordinário que já vivi. Agora que terminou, quando olho para trás, mal consigo acreditar em tudo que aconteceu.

No início de dezembro de 2011 eu e maridão começamos essa volta ao mundo que iria durar quase nove meses. Essa jornada nos levou pelos seguintes países:

  • Argentina
  • Austrália
  • Nova Zelândia
  • Japão
  • Índia
  • Tailândia
  • Hong Kong
  • China
  • Taiwan
  • Coréia do Sul
  • Malásia
  • Emirados Árabes
  • Jordânia
  • Egito
  • Israel
  • Líbano
  • Chipre
  • Grécia
  • Inglaterra

Seria impossível tentar transmitir tudo o que vivenciamos nesses lugares e o quanto aprendemos pelo caminho. Mas, é bem válido mencionar uma constatação: o mundo é um lugar sensacional. Merece ser visitado e desvendado, diariamente.

Cada um desses países e cada uma dessas cidades nos presenteu de alguma forma. De muitas formas, na verdade. Gostamos muito de todos os lugares. Alguns mais que outros, é verdade. Mas, mesmo naqueles em que tivemos algum tipo de dificuldade, o saldo sempre foi para lá de positivo. E, para ser sincera, as dificuldades até que foram bem poucas. Viajar pelo mundo é muito mais fácil do que parece e infinitamente mais revelador do que se imagina. O difícil mesmo é lidar com a saudade das cidades, das pessoas e das comidinhas deliciosas.

Fotografia

A principal surpresa dessa jornada foi constatar que viajar é a melhor escola de fotografia que existe. Não há livro, não há professor, não há escola, não há curso que ensine mais que viajar com uma câmera profissional e colocá-la em uso diariamente.

Viajar, sobretudo para terras tão distantes e diferentes, implica diversidade. E diversidade, por sua vez, exige que a gente saia da zona de conforto e se reinvente.

Perdi a conta das situações em que não sabia o que fazer inicialmente, ou ficava insegura, devido à distância da minha zona de conforto. Caso exemplar foi o de Santorini. Fazer um ensaio fotográfico debaixo de tanto Sol e tanto reflexo, tendo que realçar não só a beleza dos modelos, mas também do lugar, foi extremamente desafiador para quem, como eu, está mais habituada às fotos noturnas, nos casamentos.

Assim como essa, tantas outras situações exigiram que eu me superasse, que criasse e achasse rapidamente uma alternativa. E assim fui aprendendo e mudando no processo.

Ensaios e casamentos pelo mundo

A melhor parte das viagens, ao menos para nós, é conhecer gente nova e fazer novos amigos. Felizmente, nessa volta ao mundo, perdemos a conta da quantidade de pessoas maravilhosas que cruzaram nosso caminho. Entre brasileiros e pessoas de outras nações, tivemos a chance de conhecer tanta gente legal, que cada uma delas mereceria um post inteiro, enorme, e ainda faltaria muito para agradecer por terem estado conosco.

E foi assim, conhecendo gente aqui e ali, que surgiram oportunidades de fotografar ensaios em lugares tão inusitados quanto Xangai, Londres, Dubai, Mykonos, Santorini, entre outros. E ainda teve os casamentos, um em Londres e outro no Líbano.

Só sei de uma coisa: eu quero é mais, muito mais. :) Adorei fazer todos esses trabalhos e não vejo a hora de fazer muitos outros pelo mundo.

Tratamento de fotos e diagramação dos álbuns

Eu e maridão estamos sempre trabalhando enquanto viajamos. Achar o equilíbrio entre trabalhar e desfrutar dos lugares que visitamos é um desafio diário.

Depois, já no Brasil, descobri algo peculiar. Muitas vezes é mais fácil e mais produtivo trabalhar no tratamento de fotos e na edição dos álbuns quando estou fora do Brasil. À primeira vista, parece que viajar diminui o rendimento. E na verdade percebi que é bem o contrário.

Quando estou no Brasil, são tanto compromissos e interrupções, que produzir algo é bem mais difícil. Por outro lado, aqui na Turquia, onde estamos agora, é uma paz incrível. O telefone não toca, não há reuniões nem encontros, o ambiente é calmo e podemos trabalhar e produzir com muita tranquilidade. E ainda tem esse friozinho e essa neve lá fora para dar um gostinho ainda mais especial. Sem falar no acompanhamento de um delicioso café turco.

Casamentos no Brasil

Essa temporada de casamentos de 2012 foi excepcional. Tive o prazer de fotografar algumas das noivas mais doces que já encontrei, em lugares lindos, nos quais adoro trabalhar. Fora isso, pude fotografar em outros lugares do Brasil, o que deu ainda mais colorido a esse momento.

Para as minhas noivinhas lindas, meu muitíssimo obrigado pela oportunidade de fotografá-las. Como se já não bastassem tantos meses maravilhosos de viagem, chegar ao Brasil e trabalhar com noivas tão delicadas, é muito mais do que eu jamais poderia pedir.

Ano novo

O ano de 2013 chegou e já começou muitíssimo bem. Depois de uma breve passagem pela Alemanha, nos instalamos aqui em nossa linda casinha, em Istambul, Turquia. Por aqui ficaremos por pelo menos dois meses, que serão devidamente usados para colocar a vida em dia. Estou tratando as fotos dos últimos casamentos e dando saída aos álbuns.

Nesse ano, mais uma vez, ficarei alguns meses no Brasil e vários outros viajando pelo mundo. Só que dessa vez iremos a menos lugares e ficaremos mais tempo em cada destino. Dessa forma, dedicaremos mais tempo ao trabalho e teremos mais chances de conhecer melhor a cultura de cada lugar.

E nesse ano queremos finalmente colocar em prática algo que não conseguimos nos dois últimos. Queremos contar mais sobre essa vida diferente, mas extraordinária, que escolhemos viver.

Antes de começarmos, esbarramos quase por acaso na expressão "Casal Partiu". Desde então passamos a usá-la.

Criamos a página do Casal Partiu no Facebook, onde vínhamos relatando uma coisinha ou outra, sem grandes pretenções. Mas, decidimos que já estava mais do que na hora de ter um lugar próprio na internet e adotar o hábito de publicar com frequência. A partir de agora, vocês poderão nos acompanhar de forma mais apropriada no site do Casal Partiu. Ele está bem no início, é verdade, mas tem muita história por vir. Espero que gostem.

Publicado por Patricia Figueira


Casamento na Villa Riso com notícias da fotógrafa

13/12/2012 22:08

Parece que foi ontem que fiz meu primeiro casamento na Villa Riso, naquele ano de 2007. A noiva era maravilhosa, Dani, exatamente como a que fotografei agora, a Ju.

Como nosso trabalho fica feliz com um casal assim, como a Ju e o Marcello. Canso de dizer que o resultado fotográfico de um casamento é um trabalho em equipe. Depende muito do casal tb.

Saímos sempre de casa com a vontade de superar e fazer o melhor trabalho da vida. E quando encontramos um casal como esse, tudo potencializa. As fotos surgem na nossa frente, a criatividade aumenta, temos "sorte" e acasos muito felizes. Tudo dá certo sem atropelos.

É maravilhoso quando encontro um casal que confia e que cai na brincadeira de serem modelos por alguns minutos, sem preocupação em parecer sério ou elegante e, sim, divertido.

Só tenho a agradecer ter vivenciado momentos maravilhosos com esse casal.

Dêem uma olhada pra ver se não foi divertido esse dia.

B Juliana Marcello 0056

Amigos na filmagem

B c Juliana Marcello 0116pb

B c Juliana Marcello 0117pb

Decor linda

B c Juliana Marcello 1672

B c Juliana Marcello 1695

B c Juliana Marcello 1715

B c Juliana Marcello 1736

Damas e Pajens dos sonhos

B c Juliana Marcello 0785

B c Juliana Marcello 0789pb

B c Juliana Marcello 0795pb

B c Juliana Marcello 0858pb

B c Juliana Marcello 0973

B c Juliana Marcello 1795pb

B c Juliana Marcello 1797

B c Juliana Marcello 1839pb

B c Juliana Marcello 2105pb

B c Juliana Marcello 2108pb

B Juliana Marcello 0654

B c Juliana Marcello 0816pb

Noiva deliciosa

B Juliana Marcello 0108pb

B Juliana Marcello 0111pb

B Juliana Marcello 0258

B Juliana Marcello 0215pb

B Juliana Marcello 0351

B c Juliana Marcello 0320pb

E muita EMOÇÃO

B c Juliana Marcello 2236pb

B Juliana Marcello 0677pb

B Juliana Marcello 0717pb

B Juliana Marcello 0731pb

B Juliana Marcello 0817pb

B Juliana Marcello 0911

B Juliana Marcello 1020

B Juliana Marcello 1052pb

B Juliana Marcello 1108pb

B Juliana Marcello 1152

B Juliana Marcello 1393pb

B Juliana Marcello 1517pb

B Juliana Marcello 1534

B Juliana Marcello 1540pb

B Juliana Marcello 1544

B Juliana Marcello 1572pb

B Juliana Marcello 2000

B Juliana Marcello 2032pb

B Juliana Marcello 2263pb

B Juliana Marcello 2628pb

B Juliana Marcello 3223

B Juliana Marcello 3263

B Juliana Marcello 3315pb

B Juliana Marcello 3387pb

E ainda tem muito mais...

Publicado por Patricia Figueira


Casamento na Chácara das Laranjeiras

01/12/2012 19:55

Confesso que não tenho tido muita paciência para o blog. Fico com peninha dele, mas tenho que respeitar os meus momentos e meu momento não é de blog, é de fanpage. Adooooooro a fanpage. risos

Mas vendo agora o resultado do casamento da Soraya e do Luciano, me deu uma vontadezinha de escrever e mostrar um pouco essa noiva linda e de olhos grandes e expressivos.

E em breve, o casamento da Soraya vai estar numa super Revista Casamentícia. Contarei mais pra frente. Uma super novidade, aguardem.

Minhas 3 últimas semanas foram dedicadas à essa Revista e a 2 casamentos lindos e grandes fora do RJ, um em Belém do Pará (minha cidade natal) e o outro no Rio Grande do Sul, numa cidadezinha do interior linda linda linda chamada Veranópolis. Coisa de doido aqueles cenários. Adooooooooro viajar e fazer casamento. É muito mais estressante que um casamento carioca, porque não sei o que vou encontrar, mas esse friozinho, às vezes é uma geladeira mesmo, na barriga, faz com que a gente queira mais esses desafios. A fotografia da gente melhora absurdamente nesses casos desafiadores.

Dá um trabalhão selecionar fotos pra Revista ainda mais de casamentos não tratados, mas eu amo de paixão ver meu trabalho publicado (quem não ama?), então tenho bastante paciência e tento ser rápida porque tudo relacionado às revistas é urgente. Mas o meu perfeccionismo dá uma atrapalhada na rapidez, mas fazer o quê se meu ascendente é virgem.

O meu momento atual está uma loucura. Ainda não terminei a estação casamentícia brasileira do ano, ainda tenho 2 casamentos pra fotografar. E umas milhares de fotos pra tratar, no sentido mais literal possível.

A Soraya, noiva do post, vai receber 3mil fotos. Completão mesmo.

Mas quando o ano acabar, aí a gente respira e cai no mundo de novo. O Casal Partiu, que somos eu e meu marido Vinícius, vai arrumar as malas em busca de diversão, casamentos mundo afora, histórias pra contar, amigos around the world etc etc etc.

Então, se vc souber de algum casamento europeu no primeiro semestre do ano que vem, me avise que estarei por lá 80% do tempo nos 7 primeiros meses.

Espero que gostem da seleção. Ah, o casamento teve participação especial do Lenine Serejo, amigo de fé, irmão camarada.

Adorei escrever no blog de novo.

B Soraya Luciano 0012

B c Soraya Luciano 0037

B c Soraya Luciano 0090pb

B Soraya Luciano 0097pb

B Soraya Luciano 0104pb

B c Soraya Luciano 0130

B c Soraya Luciano 0212pb

B c Soraya Luciano 0211pb

B c Soraya Luciano 0247

B c Soraya Luciano 0220pb

B c Soraya Luciano 0285pb

B c Soraya Luciano 0292

B Soraya Luciano 0396

B Soraya Luciano 0581

B Soraya Luciano 0613pb

B Soraya Luciano 0685pb

B Soraya Luciano 0695

B c Soraya Luciano 0655pb

B c Soraya Luciano 0753

B c Soraya Luciano 0754pb

B c Soraya Luciano 0757

B c Soraya Luciano 0804

B Soraya Luciano 0959pb

B c Soraya Luciano 1005pb

B c Soraya Luciano 1184pb

B c Soraya Luciano 1269

B Soraya Luciano 1310pb

B Soraya Luciano 1872

B Soraya Luciano 1907pb

B Soraya Luciano 2059pb

B Soraya Luciano 2095pb

B c Soraya Luciano 2482

B Soraya Luciano 2497pb

B c Soraya Luciano 2631pb

B Soraya Luciano 2678

B Soraya Luciano 2694pb

B c Soraya Luciano 2745

B c Soraya Luciano 2652pb

B Soraya Luciano 2902pb

B Soraya Luciano 3102

Valeu galera

B Soraya Luciano 2609pb

Publicado por Patricia Figueira


E falando em Roberta Marquez

01/10/2012 16:21

Acabo de receber uma boa notícia agora pela tarde.

O casamento da Roberta e Arionel saiu na Hello Magazine de Londres.

A foto abaixo é a versão digital. Ainda vou conseguir a versão física da Revista.

001 (1) web

Outra boa notícia, havia recebido há alguns dias quando a Caras daqui do Brasil também publicou fotos do casamento desse casal de bailarinos querido.

Caras 1web

Preciso confessar que adoro a internet, e ter minhas fotos em blogs lindos, mas eu tb adooooooro ter minhas fotos publicadas em revistas físicas, papel, comprar nas bancas etc. É uma delícia ver as fotos impressas.

:)))

Publicado por Patricia Figueira


Casamento de bailarinos Roberta Marquez e Arionel Vargas

27/09/2012 14:50

Convivemos com eles por 7 dias durante 24 horas em Londres há algumas semanas. Éramos deles e eles eram nossos.

O Arionel cozinha espetacularmente bem. Só de pensar naqueles assados e saladas que fazia, me dá água na boca. Fazia as vontades da Roberta, mas quem não faz quando ela pede com aquela carinha dela de quem precisa daquilo pra ser feliz. E o que a gente quer é vê-la dando aquele sorrisinho de criança levada quando consegue convencer os pais a comprar aquele brinquedo novo. É uma menina extraordinária, decidida, persistente, consegue realizar os sonhos, não mede esforços. Estar, hj, no topo do Ballet mundial não é pra qualquer um, é pra alguém como ela, sem dúvida alguma etc.

Enqto isso em Londres, Roberta se arrumava, fazia escova no cabelo e maquiagem para as intermináveis sessões de fotos que fizemos por Londres.

Foram 7 dias full-time de ensaios. Sério, foi a coisa que eu mais gostei na minha vida em matéria de fotografia. Vi que ainda tenho muito a aprender sobre esse tipo de fotografia mais editorial, mais publicitária. Voltei determinada a me envolver nisso, mas quem consegue com esse tratamento de fotos e álbuns dos casamentos que não acabam? Mas como estou decidida a trabalhar no RJ só no segundo semestre dos anos subsequentes, a tendência é diminuir esse trabalho operacional e viver novas experiências fotográficas.

Em Londres, tinha ali na minha frente um casal de bailarinos lindos, apaixonados, e altamente produzidos. O resto era comigo. E o resultado, MARAVILHOSO.

Roberta Arionel ln 4015

Roberta Arionel ln 0024

Roberta Arionel ln 6459

Roberta Arionel ln 7276

Roberta Arionel ln 6712

Roberta Arionel ln 7838

Não é como casamento que passou, aconteceu, não vai repetir aquela cena etc. Ali, a gente repetia giros, poses, beijos, inspirava e se inspirava, escolhia a luz, descansava, voltava a fotografar, ia pra outro cenário. Era tudo simplesmente PERFEITO.

Entender isso e ver o resultado desse trabalho me deu uma certa conformação de que em um casamento, as coisas não são como a gente imagina e planeja e o charme é a gente conseguir tirar o novo e bonito de algo que não está 100% no nosso controle. Mas temos que buscar o belo sempre, incansavelmente, mas com uma dose de bom senso de perceber se os noivos estão cansados, se querem, se estão a fim daquilo, se aquela pose de gargalhada combina com aquela noiva elegante e que não gargalha no dia-a-dia etc. Entender até onde podemos ir em um casamento e com um casal é aprendizado contínuo.

Nesse exato momento, acabo de tratar as fotos do Casamento desse casal de bailarinos aqui no Rio de Janeiro, na Casa de Arte e Cultura Julieta de Serpa.

Robertinha 0873

Robertinha 1624

Um dos inúmeros pontos altos do casamento deles foi, sem dúvida alguma, o local escolhido pra ela se preparar. Nada mais, nada menos que o camarim onde ela se arrumava, inúmeras vezes, para os espetáculos que fazia no Teatro Municipal do Rio de Janeiro.

Robertinha 0004pb

Robertinha 0206pb

Robertinha 0071pb

Robertinha 0097pb

Robertinha 0119pb

Robertinha 0577pb

Robertinha 3880pb

Robertinha 0266

Pela primeira vez, entrei no Teatro Municipal do RJ, circulei por dentro, andei pelos corredores, a escadaria etc. Essa tal de fotografia me proporciona tanta coisa maravilhosa, meu Deus. Sem falar da oportunidade de conhecer e fotografar por dentro do Royal Ballet of London.

Já na festa, a animação dos cubanos foi linda de ver. A galera arrasava no molejo. Eu tinha que me segurar porque, afinal estava trabalhando, mas eu queria era cair na salsa. Já fui salseira, Zoukeira e forrozeira. Então, fotografa e me balançava ao mesmo tempo.

Robertinha 5164

Robertinha 4025

Robertinha 5948

História é o que não falta, mas isso é tarefa para o meu marido, o Vinícius, quando ele resolver escrever o livro do Casal Partiu. Não sabe quem é o Casal Partiu? Veja aqui.

E quer ver mais fotos de casamento quentinhas e fresquinhas? Na minha página do Facebook. Viciada no Facebook, eu sou.

bjo

Publicado por Patricia Figueira


Fotos pelo mundo e alguns esclarecimentos

01/08/2012 10:13

Sabe quando temos um hobby que é nossa maior paixão? Cada minuto dedicado a ele é uma fonte ilimitada de felicidade. Imagina quando a gente consegue transformar o hobby em ocupação e passa a dedicar a ele a maior parte do tempo? Melhor ainda, né?

Fotografar é minha maior paixão. É meu hobby, que se transformou em trabalho, que por sua vez só me traz felicidade. É um privilégio pelo qual agradeço diariamente!

Achava que melhor não podia ficar, até que eu e o maridão decidimos incrementar as coisas. Continuo fotografando todo dia, só que nos mais diversos lugares do mundo e isso talvez mereça algumas explicações.

Viagem + fotografia = combinação perfeita

 

Se me perguntarem o que mais busco no dia de hoje, a resposta é sempre a mesma: fazer fotos melhores que as de ontem. Primeiro porque amo fotografar, segundo porque sou uma perfeccionista insaciável, terceiro porque acredito que é minha obrigação entregar as melhores fotos imagináveis para minhas clientes. Esse desejo de melhorar minha fotografia a cada dia me consome, me motiva e me lança a desafios cada vez maiores. Isso é um dos motivos que me levaram a viajar pelo mundo.

Descobri que viajar é uma forma maravilhosa de melhorar minhas fotos. Adoro viajar, assim como adoro fotografar. Aliás, para ser mais exata, adoro viajar, justamente pelas infinitas oportunidades que tenho de fotografar tantas coisas novas e diferentes do que estava habituada.

Passei a gostar tanto dessa combinação que eu e o maridão mudamos tudo há quase dois anos e passamos a ter uma vida, digamos assim, diferente. :)

Por que morar em uma cidade, se podemos morar em um planeta?

 

Em 2010 deixamos o Brasil com o objetivo inicial de morar na Argentina. Um mês depois, percebemos que podíamos ir além. Apesar de amarmos a Argentina, assim como o Brasil, decidimos não morar em lugar nenhum! :) Ao invés disso, ficaríamos viajando a maior parte do tempo. Você pergunta: por que? Eu respondo: por que não? ;-) Você pergunta se deixei de fotografar no Brasil. Eu respondo: de forma alguma! Continuo fotografando no Brasil, porém também em outras partes do mundo.

Até 2010 fotografava casamentos praticamente todas as semanas do ano, sempre no Brasil. Agora, continuo fotografando no Brasil, só que apenas alguns meses do ano, já que parte do ano fico no exterior.

No primeiro ano em que estivemos fora, organizei minha agenda para voltar ao Brasil uma vez por mês, aproximadamente. Dessa forma, pudemos visitar partes da Europa e, sobretudo, inúmeros países da América do Sul. Essa proximidade me permitiu voltar ao Brasil com facilidade uma vez por mês, enquanto ainda podia fotografar em países vizinhos, sem maiores problemas. Foi nessa época que fotografei o casamento da Amy e do Luciano na Argentina, por exemplo, enquanto continuei a fotografar no Rio e outras partes do Brasil.

Essa forma de organizar a agenda funcionou muito bem e nos permitiu conhecer melhor países da América do Sul e Caribe, tais como: Uruguai, Chile, Colômbia, Venezuela, Curaçao, além da própria Argentina. Só que depois queríamos mais. Queríamos partir para destinos mais remotos.

Então, para esse ano de 2012, organizamos a agenda de um modo completamente diferente: ficaríamos fora de janeiro a agosto e retornaríamos ao Brasil para fotografar casamentos de setembro a dezembro. Isso evitaria a necessidade de voltar com frequência ao Brasil, o que permitiria visitar destinos bem mais remotos.

Foi assim que visitamos lugares como: Austrália, Nova Zelândia, Japão, Índia, Tailândia, Malásia, Hong Kong, China, Taiwan, Coréia do Sul, Dubai, Jordânia, Israel, Egito, Líbano, Chipre, Grécia, fora os que ainda estão por vir.

Dentro de alguns dias estarei de volta ao Brasil, onde terei a oportunidade de fotografar inúmeras noivinhas até o fim do ano.

Essa divisão do ano funcionou bem, já que nos dá mais liberdade para conhecer o mundo e ainda dá para estar no Brasil alguns meses.

Nos próximos anos continuaremos fazendo o mesmo. Ficaremos fora alguns meses do ano e voltarei ao Brasil, pelo menos, uns 5 meses a cada ano. Portanto, não deixei o Brasil de vez, assim como não estou voltando para o Brasil de vez.

Para nós, o Brasil é um destino, para lá de querido, ao qual voltaremos todo ano e passaremos alguns meses. Mas, nada indica que voltará a ser nossa casa permanente, pelo menos não no futuro próximo.

Não sabemos quando voltaremos a ter uma casa permanente, seja no Brasil ou fora dele, já que essa vida de viajante nos agrada bastante. Será que cansaremos um dia? É possível e até provável. Mas, por enquanto, estamos longe de cansar.

Agora, chega de blá-blá-blá e vamos ao que interessa: fotos! Essas são algumas poucas fotos tiradas pelo mundo e em breve o blog voltará a receber seu fluxo normal de fotos de casamento, só não garanto que serão apenas de casamentos no Brasil... ;-)

Dubai

Gláucia e Hayden em Dubai, Emirados Árabes.

Santorini Session 0675

Santorini Session 0809a

Marialena e Kostas em Santorini, Grécia.

Biaaris 1197

Biaaris 1280

Beatriz e Aris, em Mykonos, Grécia.

 Dsc9611

 Dsc9752

 Dsc9554

 Dsc9582

 Dsc9635

 Dsc9648

 Dsc0340

Casamento de Aline e Maroun em Zahle, Líbano.

B c amy Luciano 0342

B c amy Luciano 0353

B amy Luciano 1249a

B amy Luciano 0635

B amy Luciano 1104

Amy e Luciano, San Isidro, Argentina.

Aguardem mais fotos legais em próximos posts. :)

Publicado por Patricia Figueira


Fotos de viagem e Notícias do outro lado do mundo

08/05/2012 00:08

Ei, peraí, esse blog aqui não é um blog de casamento, pô?

É verdade... Mas explico...

Ando pensado no meu blog, em o que escrever.

Sinceramente, ainda não sei. Não é que falte assunto. Assunto tem de sobra.

Como fotógrafa de casamento, acabei viciando em falar aqui somente quando tinha algum casamento novo pra mostrar como se fosse um compromisso e, apesar de amar muito o meu ofício principal de fotógrafa de casamento, percebia que tinha que entremear as fotos com algum texto introdutório e esse conteúdo se repetia e isso me incomodava (muito boba risosss). E realmente era meio que um compromisso. As noivas esperavam pelo blog e gostavam de ler sobre as nossas impressões.

Esse ano, algo mudou de forma mais radical. A gente decidiu parar o primeiro semestre de 2012 e viajar pelo mundo e concentrar todos os casamentos, do RJ, no segundo semestre que está cheio, graças a Deus.

Mas e o blog, como resolver ? Deixar o blog largado tendo um monte de assunto bacana para compartilhar, mas que não se trata específicamente de casamento e, sim, de fotografia em geral?

Quando a gente resolve parar e olhar para outros cantos e fotografar outros elementos, a fotografia toma uma dimensão incrível. Toma conta de tudo. Hj ela é uma das coisas mais importantes da minha vida.

Nessa nossa "volta ao mundo" nesse primeiro semestre, o treino fotográfico diário é intenso e complementar ao que fazia nos casórios. Fotografar o que não é casamento, com certeza, traz outras visões e agregam ao próprio contexto da foto de casamento. Me sinto melhor, inteira.

* Recomendo viagens como o melhor aprendizado fotográfico de alguém que quer melhorar sua fotografia. *

No momento estamos em Seul, Coréia do Sul. Incrível aqui, viu!!! Um destino que tinha que ser incluído nos roteiros turísticos dos brasileiros.

A vida é feita de escolhas... Recusar casamentos por muitos meses para viajar pelo mundo não é fácil. Mas, agora que estamos no meio da viagem, afirmo que é uma das experiências mais valiosas que tive e estou tendo na vida. Uma experiência tanto espiritural quanto fotográfica.

Mas aí pensei, o blog pode ser um canal pra comunicação com quem me visita mesmo que não seja para falar e mostrar só fotos de casamento, né?

Então, se vcs me permitem, posso ir contando um pouco da nossa vidinha por aqui, do outro lado do mundo, e mostrando um pouco do que a gente tem descoberto e vivido. Tudo bem?

Então, passo por aqui pra dizer que a gente tá ávido por mais disso tudo e deixo vcs com algumas das descobertas muito legais que fizemos, a China. Apaixonante.

E, se vc tiver curiosidade, quase que diariamente, escrevo algo legal aqui no Casal Partiu sobre os dias da viagem que eu e meu marido Vinicius Teles, que é desenvolvedor de software, estamos fazendo há quase 1 ano e meio.

Visite o Casal Partiu no Facebook e, se gostar, visite-o diariamente para ver as novidades... Fotos de Hong Kong e da Coréia estão por vir.

Apple

Dsc 4281

Beihai 1

Dsc 4320

Dsc 4433

Dsc 4532

Dsc 4623

Dsc 4724a

Dsc 4786

Dsc 5244

Dsc 5339

Dsc 5400a

Dsc 5528

Dsc 5594

Dsc 5620

Dsc 5760

Dsc 5824

Dsc 5948

Dsc 5990a

Dsc 6110

Dsc 6203

Dsc 6255a

Dsc 6358

Dsc 6363

Dsc 6413

Dsc 6454

Dsc 6469a

Dsc 6609

Dsc 6761a

Dsc 6824

Dsc 6932a

Dsc 6980

Dsc 7045

Dsc 7096

Dsc 7147

Dsc 7251

Dsc 7166

Dsc 7209

Dsc 7616

Dsc 7502

Dsc 7586

Espero que gostem... E quem quiser ver mais fotos de casamentos, prometo que em pouco tempo haverá aqui novos casórios lindos. E me perdoem a mistureba de fotos. É difícil selecionar. Sou geminiana e indecisa por natureza. Mas, se esperar o ótimo, nunca sai nada.

bjoooo e bom dia

Publicado por Patricia Figueira


Criatividade e Fotos de Casamento

14/03/2012 17:50

Faz tempo que não escrevo aqui...

É tanto a fazer...

E o pior é que na minha cabeça brotam mil assuntos. Tenho muita coisa pra falar, mas ando devagar com o blog.

A temporada de edição de casamentos fotografados até o momento acabou ontem com a finalização da Luiza, uma noiva linda e delicada, que fez uma festa igualmente linda e delicada no Museu Histórico Nacional do Rio de Janeiro. Terminada essa etapa, a próxima é acompanhar todos os álbuns minuciosamente. Quero conseguir ficar sem um álbum pra fazer em breve, se Deus quiser, ou seja tudo em dia. Acho que as coisas vão melhorar a partir de agora se edição pra fazer.

A gente só consegue evoluir significamente e inovar quando não tem mais que ficar correndo atrás do tempo que é o que acontece com os fotógrafos de casamento de um modo geral. Não é segredo pra ninguém que tratar foto é uma atividade hercúlea e que consome tempo demais. E só piora se o fotógrafo quer fazer uma edição bem feita e caprichada. Aí o esforço aumenta consideravelmente. Só que ainda há todas as outras atividades que compõem o "ser fotógrafo". Então é normal que o fotógrafo viva naquela rotina de todo dia fazer mil coisas e as mesmas coisas sempre.

Muitos fotógrafos perdem a paciência quando há foto pra editar e casamento pra fotografar além da conta. Eu tb já passei por isso quando cheguei a fazer 3 casamentos seguidos ano retrasado e tanto casamento no ano que ficava apavorada de ver a quantidade de casamentos na fila esperando tratamento.

Eram tantos casórios que não aguentava mais. Fiquei doente. Confundi fadiga com vontade de largar tudo. Mas, nessa hora, amar casamentos e amar ser útil para as pessoas ajuda a passar bem por essa fase. Essa fase de sobrecarga chega pra todos e pode dar a impressão de que está tudo errado. :)

A sobrecarga impede a criatividade. Como pensar em algo totalmente novo com um monte de coisa pra fazer, com um monte de noivas pra atender, com um monte de fotos para enviar para fornecedores, álbuns pra produzir etc ?

E como vc vai recusar um casamento (entenda-se dinheiro) pra não se enrolar e conseguir ter criatividade e inovação? Essa tarefa é difícil.

Por isso que cada vez mais estou certa da nossa decisão que é passar apenas alguns meses consecutivos no Rio de Janeiro para fotografar os casamentos e outros meses viajando, tentando algo novo, fotografando cotidiano, paisagens, editando os álbuns à distância, conhecendo outros mercados casamentícios, descobrindo outras culturas, provando outros sabores e TRABALHANDO, sim, e muito. Mas numa outra realidade.

Sair dessa realidade de loucura fotográfica dá saudade, mas é muito importante para ter a paz de espírito para produzir e ter novas idéias.

Mas, voltando ao blog, como é bom compartilhar aqui o que ando sentindo, como estão as coisas para uma fotógrafa que vendeu tudo e resolveu cair no mundo para ter uma qualidade de vida maior, uma evolução da fotografia e criatividade tb maiores, aumentar a criatividade, ter essa sensação de liberdade e de que tudo é possível, bastar se empenhar e sonhar.

Essas são algumas das fotos do casamento da Luíza e do Daniel.

Luiza Daniel 0004pb

Luiza Daniel 0024

Luiza Daniel 0080pb

Luiza Daniel 0022

Luiza Daniel 0072pba

Luiza Daniel 0053

Luiza Daniel 0128pba

Luiza Daniel 0201pb

Luiza Daniel 0154pba

Luiza Daniel 0188

Luiza Daniel 0187pb

Luiza Daniel 0203pb

Luiza Daniel 0276pb

Luiza Daniel 0313

Luiza Daniel 0296pb

Luiza Daniel 0349

E a cerimônia, vejam que lugar de conto de fadas em que o Museu Histórico foi transformado.

Luiza Daniel 0885pb

Luiza Daniel 0673

Luiza Daniel 0935pb

Luiza Daniel 0949

Luiza Daniel 0952pb

Luiza Daniel 1003pb

Luiza Daniel 1022

Luiza Daniel 1031pb

Luiza Daniel 0990

Luiza Daniel 1055

Luiza Daniel 1068pb

Luiza Daniel 1146pba

Luiza Daniel 1228

Luiza Daniel 1253pba

Espero que gostem...

Publicado por Patricia Figueira


Artigos antigos: 1 2 3 ... 38